VITAMINA D X CORAÇÃO

A deficiência de Vitamina D atinge de 30 a 50% da população adulta nos países desenvolvidos e sua ocorrência está relacionada com a ingestão inadequada da vitamina e, principalmente, com a exposição solar insuficiente.

Estudos epidemiológicos têm sugerido forte associação entre deficiência de Vitamina D e aumento na morbidade e mortalidade por doenças cardiovasculares (DCV). Níveis baixos de 25-OH D (principal forma circulante de Vitamina D) são associados à hipertrofia do ventrículo esquerdo, disfunção vascular e ativação do sistema renina-angiotensina.

A forma ativa da vitamina D atua como potente moduladora da inflamação e exerce importante função na inflamação crônica. Apresenta ação no sistema renina angiotensina, assim, atuando na redução dos níveis de renina ativa no plasma, níveis de angiotensina 2, pressão arterial e hipertrofia cardíaca, tornando-se eficaz também na prevenção de doenças cardiovasculares.

A deficiência de Vitamina D também está associada a outras agressões ao nosso organismo tais como a inflamação vascular, calcificação de tecidos e aumento na resistência à insulina; o que concorre para intensificar ainda mais o risco cardiovascular (CV).

Manter a Vitamina D em equilíbrio fazendo exames sanguíneos periódicos, favorece sim a saúde Cardiovascular.

Dra Suzana Mara de S. Carvalho Taino CRN - 27641
Nutrição, Fitoterapia & Suplementação
Tel: (17) 3275-1051